A Sammie está em uma missão para tornar o mundo um lugar melhor e ela não vai parar tão cedo

A Sammie está em uma missão para tornar o mundo um lugar melhor e ela não vai parar tão cedo

Seja ajudando as crianças em sua escola a superar sua solidão ou enviando sorrisos para o mundo todo, Sammie Vance está reconstruindo o mundo, uma ideia por vez.

Tudo começou com uma ideia para um banco da amizade. A ideia de Sammie era colocar um banco de cores bem vivas no parquinho da sua escola e, se alguma criança se sentisse sozinha, poderia se sentar naquele banco e isso serviria como um sinal para as outras crianças de que deveriam convidá-la para brincar.

“Eu queria fazer isso para a minha escola porque eu mesma estava me sentindo sozinha”, disse Sammie, “e essa não é uma sensação boa, então não queria que ninguém mais se sentisse assim”.

Para nós, qualquer coisa que torne a brincadeira algo mais inclusivo e acessível é uma baita de uma boa ideia, e quando Sammie disse à sua mãe, Heidi, que ela queria um banco da amizade, Heidi concordou. Juntas, eles encontraram uma empresa chamada Green Tree Plastics que fabricava bancos a partir de tampas de garrafa usadas. Isso significava duas coisas: a escola receberia seu banco da amizade e isso seria bom para o meio ambiente.

Com a autorização da direção da escola, Sammie estava pronta para colocar a mão na massa. E agora ela precisava de tampas de garrafa. MUITAS tampas de garrafa!

Com a ajuda da Heidi, ela divulgou uma mensagem nas redes sociais e logo as tampas de garrafas começaram a chegar. Primeiro, elas vieram da sua cidade natal. Depois, de todo o estado. Logo, havia tampas de garrafa vindo de todos os cantos dos Estados Unidos. Na verdade, a Sammie já recebeu tampas de garrafa enviadas de todos os 50 estados do país e de um pouquinho mais longe... do Reino Unido, México e Afeganistão.

Sammie separando as tampas das garrafas

A Sammie já fez mais de 150 bancos da amizade e há muito mais por vir.

Criatividade sem limites faz sorrir

Quando a pandemia chacoalhou o mundo no começo de 2020 e as escolas foram fechadas, os bancos da Sammie pararam de ser usados. Mas sua criatividade não parou, e a Sammie teve uma nova ideia para colocar as pessoas para cima quando mais precisavam. Assim, nasceu o projeto Sending Smiles.

Sammie criou um cartãozinho impresso que ela preenchia e postava para uma pessoa nova a cada dia para fazê-la sorrir.

“Foi uma época em que todos estavam meio pra baixo”, diz Sammie, “acho que isso apenas mostra que um simples ato de gentileza pode fazer uma grande diferença na vida de alguém”.

Sammie já enviou sorrisos para 45 dos 50 estados dos EUA e países como o Reino Unido e a Tanzânia. Inclusive, ela já enviou e recebeu sorrisos em braile de crianças com deficiência visual. Para a Sammie, essa é a parte mais gratificante do seu trabalho.

“Minha parte favorita do que faço é conhecer pessoas novas”, diz Sammie. “Todos são semelhantes e iguais. E eu encorajo as pessoas a serem gentis com todos”.

Reconstruindo o mundo, uma ideia por vez

Construir bancos, mandar sorrisos e ainda encontrar tempo para ser criança parece muita coisa para administrar, mas para a Sammie esse é apenas o começo. Com tanta coisa a fazer, a Sammie ainda apresenta seu próprio podcast e lançará um livro no final do ano.

Tudo pronto para o podcast da Sammie

Com tanto sucesso, perguntamos à Sammie se ela tinha algum conselho para crianças que pensam em começar seus próprios projetos, e o conselho dela foi simples: comece aos poucos.

“Meu projeto começou com uma tampa de garrafa, então, se alguém quiser começar o seu próprio, deve começar localmente, com sua família ou amigos, para depois crescer mais. Uma pequena coisa pode fazer uma grande diferença.”

Descubra mais sobre Reconstruir O Mundo